• Carol

Cascais

Olha, quando estávamos planejando nossa a segunda ida à Portugal, comecei a pesquisar algumas cidades para conhecermos e fiquei completamente chocada que não paramos em Cascais na primeira vez.


Entendo que quando inclui Algarve no roteiro acaba muitas vezes excluindo esse cantinho especial, mas recomendo que se você tiver tempo, não faça isso.


Cascais faz parte da região metropolitana de Lisboa, você tem inclusive a opção de ficar hospedado na capital e fazer um bate e volta, já que são cerca de 30 km de distância.


Como chegar


É bem tranquilo e barato chegar em Cascais, você pode ir de carro, que leva de 30-35 minutos ou pegar o trem urbano que aumenta o tempo em uns 20 minutos devido as paradas nas estações.


Como falamos neste post sobre os transportes em Portugal, para pegar este trem, você somente precisa ter o cartão “Viva viagem” e realizar o pagamento ou inclusão de crédito direto na própria estação.


O trem que vai para Cascais sai da estação Cais do Sodré (linha verde). Quando chegar nessa estação, siga as placas de que indicam “comboio” e desça na última estação que se chama Cascais, não tem como errar! O custo vai sair aproximadamente € 4,50 (ida e volta).


Você também pode ir de uber (dá pra usar o mesmo aplicativo do Brasil). Claro que o valor vai variar dependendo da sua origem e destino, porém de acordo com nossas simulações fica em torno de € 50,00 (ida e volta).


OBS: Valores de 2019.


Hospedagem


Se o transporte para Cascais é simples e barato, honestamente não posso dizer o mesmo da hospedagem.


Como fomos de comboio, a localização era super importante já que não tínhamos carro para transitar muito longe do centro.


Nós temos um total de zero problemas com hostel, utilizamos bastante principalmente em lugares que queremos ficar centralizados sem gastar muito.


Pernoitamos no Cascais Bay Hostel, que por sinal é de uma brasileira que mora a mais de 20 anos por lá. O que mais chamou a atenção foi a localização, olha que vista linda que ele tem:

Vista do Cascais Bay Hostel – Imagem Booking

Pagamos cerca de € 25,00 por cama / noite em um dormitório compartilhado o que é um preço bem alto para hostel, porém é importante salientar que fomos em Junho que já é considerado início de alta temporada.


Onde comer


Bem, eu sei que vocês estão esperando algum lugar com um bacalhau maravilhoso, mas confesso que comemos todos os dias em um restaurante indiano que PRECISO indicar aqui porque a comida é muito boa. Fica bem no centrinho de Cascais e gastávamos cerca de € 20,00 para nós dois incluindo bebida.

Mesa da nossa comida maravilhosa

O restaurante chama Gandhi Palace como vocês podem na foto do garoto propaganda:


O que fazer?


Quando inclui praia é muito fácil se perder ficando na areia e curtindo um sol, confesso que é o que eu mais amo fazer pelo menos, porém a água do mar por lá (assim como Portugal como um todo) é bem gelada para os meus padrões, então honestamente não consegui curtir muitos mergulhos.


Andar pelo centro já é um passeio pois é tudo extremamente limpo, organizado e LINDO:


Centrinho da cidade

Em Cascais vi a loja mais incrível EVER! Uma loja de sardinha, isso mesmo sardinha! Mas a temática é linda gente, tem latinha de todos os anos e a descrição de algo importante para o respectivo ano. Fora que tem um lugar super bacana para você tirar foto e que eu não perdi a oportunidade claro:



Loja o mundo fantástico da Sardinha em Cascais

Continuando o passeio pela cidade eu gostei muito também:


Cidadela de Cascais: É uma fortaleza que tem o Forte de Nossa Senhora da Luz de Cascais, a Torre de Santo António de Cascais e o Palácio da Cidadela.


Praia da Rainha: Fica bem no centro, por ter faixa de areia mais extensa, pode ficar bem lotada no verão, mas é linda e compensa dar uma passada ou mesmo aproveitar o dia.


Praia de Santa Marta: É um visual MARAVIGOLD, a cor da água é um verde cristalitno e o farol com o mesmo nome, é digno de cartão postal.



Marina de Cascais: Gostando ou não do mundo nautico, você se sente perdida ao redor de tantos barcos, quase impossível não querer pegar um veleiro e sair por ai (uma dica é que no airbnb você de fato consegue se hospedar em veleiro por lá!)


Marina Cascais

Boca do Inferno: Esse deve ser o ponto turistico mais famoso de Cascais, ela tem um mirante que você consegue ver o bater das ondas na caverna aberta e achei energizante pois você realmente sente a força da natureza.


Centrinho histórico: Sempre minha parte favorita, eu não sou consumista, mas adoro ficar passeando pelas lojinhas, vendo os turistas e curtindo a vibe do lugar.




Com tudo isso pra fazer, uma dica é alugar uma bike por lá. Nós fizemos isso para ir até a boca do inferno (que minha mãe perdoe essa frase), e a ciclofaixa é quase um ponto turístico.


Nós pesquisamos e onde achamos o melhor preço foi na “Scooters na linha” (endereço: Rua Alexandre Herculano, 11 loja 09). Fora que o pessoal da loja é muito bacana, eu tive um problema com a minha e eles foram muito solícitos, por isso não deixo de indicar por aqui também.


Tem muito mais coisa para conhecer, principalmente se você quiser conhecer todas as praias, fortes e museus, mas para mim, conhecendo esses pontos acima já está de bom tamanho, aproveita o tempo livre para transitar menos e aproveitar mais.


Até a próxima! ;)


Carol



1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo